Ricardo Freitas - Site

Receba novidades por e-mail.

sábado, 11 de setembro de 2010

DISCABOS - Cabos Marinizados

Caros Amigos, vamos falar um pouco sobre instalações em embarcações e locais expostos a maresia.
As casas de praia e apartamentos a beira-mar, são um grande foco de instalações de áudio, vídeo e sistemas de automação. Atualmente, muitas pessoas levam esse conforto para o alto mar, instalando sistemas modernos em seus barcos e iates. Por ser um mercado muito grande e promissor, alguns cuidados são importantes para manter a qualidade da instalação e a satisfação do cliente, especialmente aqueles relacionados a proteção contra a oxidação causada pela maresia sobre os metais.
Em ambientes próximos ao mar, cabos ou fios tradicionais de cobre, podem sofrer muito com a perda de condutividade, causada pela corrosão e deterioração após alguns meses de uso. Isso ocorre quando há alguma infiltração no material isolante que protege os filamentos de cobre, oxidando os filamentos que se tornam aparentemente mais escuros. Muitas vezes, devido a essa oxidação, equipamentos importantes para o funcionamento da embarcação deixam de funcionar, uma vez que os fios não conseguem conduzir a voltagem necessária. Existem até casos que resultaram em naufrágios devido ao mau funcionamento da bomba de água, na maioria das vezes causada por falha na energização.
Como se sabe, a combinação entre umidade e o sal, atacam de maneira muito agressiva aos metais, em especial metais de transição como o cobre, que é largamente utilizado em instalações de áudio e vídeo, seja no cabeamento, como também nos plugs de conexão. Quando oxidado, o cobre apresenta-se primeiramente na forma de oxido cuproso (Cu2O) e posteriormente, já em transformação, em oxido cuprico (CuO). Este quando exposto ao ar (O2) forma uma película de coloração verde, que fica grudado no metal. Por isso, muitas vezes, quando a maresia ataca cabos de cobre, percebemos que eles ficam com uma cor escura, parecendo que algum musgo está sobre eles. Os metais oxidados apresentam maior resistência a passagem do sinal elétrico, e consequentemente, perdem potencial de condutibilidade, prejudicando o sinal a ser transmitido.
Existem estratégias adotadas pelas industrias de cabos para prevenir e proteger o cabo de tal processo degenerativo. Através de um processo complexo de eletrolise, átomos de estanho (Sn) são depositados sobre os filamentos de cobre nu, transformando este em cobre estanhado. O metal mantém todas as características físicas do cobre, porem está revestido por uma película de estanho, que o protege contra a ação de oxidação ocasionada pela maresia, impedindo que os átomos de O2 reajam com o metal. O cabo passa a apresentar aparência prateada, ocasionada pela deposição dos átomos de estanho. Esse é um processo muito eficaz e muito utilizado hoje em cabos para esse segmento. Para os plugs e conectores, o ideal é que a conexão seja banhada a ouro, pois assim poderá ficar exposta a maresia sem oxidar, visto que o ouro, apesar de ter menor condutividade do que o cobre, não oxida como este.
A Discabos desenvolveu uma linha de cabos para utilização em ambientes marítimos, são cabos estanhados "marinizados", para conexão em caixas de som, sistemas de áudio e vídeo, eletricidade e rede.
Cabos Marine Hi Definition, para caixas de som

Cabos HDMI High Speed cat. 2
Cabos para Sub Woofer

Cabos Elétricos

Cabos de Vídeo
Cabos de Áudio RCA

Hoje fornecemos cabos de áudio e vídeo e automação, para fabricação de barcos e iates, para a Intermarine (Velroy do Brasil) e para a Ferreti do Brasil. Esses cabos seguem as especificações e padrões criados por nós juntamente com nossos clientes, seguindo suas necessidades.

Seguidores

Pesquisar este blog